Em primeiro lugar, gostaríamos de lhe agradecer por ter escolhido a Esquina de Minas para envelhecer sua cachaça e ter sua própria reserva especial.

Os barris, ancorotes e dornas da Esquina de Minas são produzidos, com exclusividade, pela mais tradicional tanoaria do Brasil, com 79 anos de experiência na produção de barris, ancorotes e tonéis. Feitos da mesma forma e materiais utilizados pelos melhores alambiques do país. Fabricados nos tamanhos de 1 a 200 litros.

Para desfrutar a sua cachaça envelhecida em um barril de carvalho, amburana ou jequitibá, você deve primeiro passar pelo processo de cura do barril. Se você não curar o barril, não poderá usá-lo.

Cura é o processo de encharcar a madeira com água para que ela não absorva toda cachaça durante o envelhecimento. Isso fará com que ela se expanda. O processo de cura ajuda a eliminar qualquer falha na madeira e dá um aperto maior aos aros.

Nossos barris são feitos à mão, com madeiras selecionadas e com a experiência de quem produz barris de um a duzentos litros desde 1939. É um produto de alta qualidade e único! Quando o barril chega até você, ele pode apresentar pequenas alterações na pressão dos aros ou nas junções das aduelas (tiras de madeira). Isso é normal, pois mudanças de temperatura e umidade fazem com que a madeira se expanda ou encolha até chegar a suas mãos.

Não pregue nem aperte os aros. Isso vai danificar seu barril.

Antes de curar o seu barril, insira bem a torneira usando um martelo de borracha com cuidado e pouca força. Você pode também usar um martelo comum ou outro objeto, mas utilize uma toalha dobrada para não bater diretamente na torneira.

O que é a cura do barril?

O processo de cura ajuda a identificar vazamentos no seu barril. Todos os barris são feitos sem qualquer contato prolongado com a umidade, então eles estão tão longe de estarem prontos para uso quanto feitos. Quando você encher seu barril pela primeira vez, quase certamente haverá vazamentos.

Quanto tempo leva para curar um barril?

O processo de cura pode levar de uma semana a dez dias, mas essa é uma parte essencial do envelhecimento do barril. Cada barril é único, pois a madeira de cada árvore é única.

Não há tempo exato definido para o processo de cura do barril, mas a espera valerá a pena 😉

Como curar um barril de carvalho, amburana ou jequitibá

  1. Enxague o barril três vezes com água para remover qualquer detrito solto em seu interior. Em seguida, encha o barril a partir do topo e deixe a água sair pela torneira.
  2. Encha novamente o barril com água morna e insira o batoque. Certifique-se de encher o barril até o topo, até que não caiba mais água. Cada parte do interior do barril precisa estar em contato com a água.
  3. Deixe o barril em um lugar fresco, longe da luz solar direta. Recomendamos colocar em uma bandeja pois é natural que ocorra pequenos vazamentos nos primeiros dias, que vão cessar conforme a madeira for hidratando e expandindo.
  4. Regularmente coloque mais água para garantir que todas as partes do barril absorvam água.
  5. O barril está pronto quando pode reter a água e não mais baixar o nível por pelo menos 12 horas. Isso ocorre normalmente em cerca de sete dias.
  6. Retire a água e enxague novamente o barril três vezes.
  7. Deixe o barril secar por 3 horas antes de encher com sua cachaça preferida.
  8. Seu barril está pronto!

Se o seu barril ainda estiver vazando após 7 dias, envie fotos e entre em contato imediatamente. Esperar muito tempo pode causar mofo e anular sua garantia.